MULHERES VIZINHAS AGORA MENOS DISTANTES: UM BOM CASO DE STORY COACHING

Edvaldo Pereira Lima

Quando a professora Dora Mariela Salcedo Barrientos me procurou há um tempo sobre um projeto de pesquisa que desenvolvia com seus alunos de graduação e pós-graduação, numa parceria entre a USP – Universidade de São Paulo – e a Universidade do Porto, sua ideia era obter suporte para a produção de um bom texto, no relatório final. Vislumbrava que meu método Escrita Total® de escrita criativa poderia ser útil à equipe, formada por profissionais de Saúde, Direito, Educação, dentre outras áreas. Dora Mariela, peruana radicada no Brasil, é Doutora em Enfermagem pela própria USP, pesquisadora em saúde coletiva e violência obstétrica. A pesquisa estava centrada na situação perinatal de mulheres imigrantes grávidas em São Paulo, vítimas de violência doméstica.

A postura inusitada de Dora Mariela, sendo ela uma docente e pesquisadora de alto nível de outro campo de conhecimento, que não a Comunicação,  líder do Grupo de Estudo e Pesquisa: Mulher & Saúde: Violência Doméstica no Período Gravídico-Puerperal / CNPQ , cativou-me. Docentes e pesquisadores universitários tendem a seguir normas muito rígidas de produção de textos acadêmicos, com pouco espaço para que o rigor do conteúdo possa ser transportado ao leitor via uma linguagem prazerosa que ofereça uma experiência intelectual e emocionalmente estimulante.  

Essa tradição é de certo modo um contrassenso em relação a avanços recentes da própria ciência, especialmente da nova ciência de caráter transdisciplinar que está emergindo das ilhas de vanguarda do conhecimento. Para se compreender efetivamente alguma coisa – todo esforço científico visa em primeiro plano lançar luzes de compreensão sobre o fenômeno estudado -, revelam pesquisas, como as realizadas pelo HeartMath Institute – https://www.heartmath.org –, você precisa ser sensibilizado tanto pelo caminho da inteligência racional quanto pela via do coração. Está provada a existência de células de natureza neural no coração. Isto é, o coração tem inteligência própria.

Quando essa capacidade potencial é ativada por um processo de comunicação adequado, ocorre um disparo neurológico de conexão entre esse órgão vital e o cérebro, gerando o que os pesquisadores do HeartMath denominam “coerência”. É um processo sinérgico, resultante desse encontro cérebro-coração, que produz um salto de qualidade no seu entendimento, levando-o a um patamar superior de compreensão. A sua capacidade de percepção e ressignificação ganha uma dimensão abrangente, integrada, onde os níveis físicos e concretos da realidade se combinam com os níveis sutis. É um resultado potencialmente mais refinado do que a abordagem limitada ao pensamento lógico.

Dora Mariela teria de seguir os parâmetros acadêmicos vigentes, naturalmente, mas ousava imaginar que algo poderia ser feito para que o texto resultasse em algo mais palatável à leitura. Daí vimos que o EscritaTotal® tanto poderia ajudar, mesma nas condições limitantes das normas clássicas, quanto poderia ser utilizado para impulsionar um segundo resultado muito promissor dessa pesquisa: a produção de um livro de não ficção, direcionado ao público geral, centrado nas histórias de vida de algumas das mulheres imigrantes contempladas pelo estudo.

A pesquisadora e os membros da equipe abraçaram a ideia. Pude então oferecer um suporte que consistiu no desenvolvimento das habilidades narrativas potenciais dos participantes através da combinação de procedimentos e técnicas do EscritaTotal®, do storytelling e do Jornalismo Literário. Na fase final de produção, esse apoio consistiu numa assessoria de edição do estilo narrativo, respeitando-se a voz autoral de cada um dos escritores.

O livro foi publicado em formato de e-book pela Fiocruz.  Está disponível para download gratuito por um link que você encontra a seguir, na matéria do Jornal da USP, assinada por Mariana Marques, que você acessa por esse link.

Como é ser mulher e imigrante na maior cidade do País? E-book gratuito mostra trajetórias de vida

Related Articles

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado.